Diferenças entre as espécies de madeira engenheirada na construção civil: Pinus e Eucalipto.

Quando se trata de produtos de madeira engenheirada para construção civil, duas espécies de árvore se destacam no mercado brasileiro, sendo elas o Pinus sp. e o Eucalyptus sp.

Ambas oriundas de florestas de reflorestamento com fins comerciais, atuando na captação de CO2 e recomposição da biodiversidade. Este artigo tratará dessas duas espécies apresentando as características que as destacam entre as madeiras engenheiradas na construção civil e suas aplicações.

  • Pinus sp.

A madeira de Pinus ocupa, hoje, cerca de 22% dessas florestas. Trata-se de uma árvore conífera, de tonalidade branco-amarelado, com densidade baixa e macia ao corte.

detalhe do uso de pinus como madeira engenheirada
Projeto MICASA – Arquitetura: studio mk27 (Fotógrafo: Fernando Guerra)
Madeira engenheirada de Pinus

As características anatômicas desta madeira permitem a aplicação do tratamento de autoclave. Processo tecnológico que impregna profundamente produtos inseticidas e fungicidas em seus veios, resultando na proteção contra ataques de agentes biológicos de detrioração (fungos e cupins).

A madeira de Pinus autoclavada é eco-friendly, ou seja, causa o mínimo de danos possíveis à natureza.

 A eficácia deste tratamento proporciona uma maior conservação ao material quando está, ocasionalmente, exposto a fontes de umidade ou intempéries. Por isso, a escolha desta espécie de madeira engenheirada em projetos de construção civil também está relacionada às situações de exposição da estrutura. Apresentando como garantia 30 anos estruturais e 50 anos contra ataques de cupins.

Importante citar que todos os produtos engenheirados desenvolvidos pela Rewood não ficam em completa exposição ao tempo para não comprometer sua função estrutural.

detalhe do uso de pinus como madeira engenheirada
Projeto Casa Areia – Arquitetura: studio mk27 (Fotógrafo: Fernando Guerra)
Madeira Engenheirada de Pinus
  • Eucalyptus sp.

Em contrapartida, o Eucalipto, madeira de folhosas, representa atualmente o maior percentual entre as florestas de reflorestamento, aproximadamente 70% do total. Caracteriza-se por apresentar densidade alta e uma tonalidade mais rosada e escura.

Esta espécie desempenha alta resistência mecânica e é normalmente adotada em projetos para vencer grandes vãos, permitindo otimização das seções das peças e, consequentemente, viabilizando custos de projeto.

Por ser uma hardwood, o processo de tratamento em autoclave não é viável no Eucalipto, principalmente pela impregnação do produto ser mais difícil e nem sempre efetivo.

Com isso, nossas madeiras engenheiras para construção civil, derivadas dessa espécie recebem tratamento com stain, um acetinado que penetra em seus veios, garantindo assim 20 anos estruturais para o Eucalipto.

A escolha desta espécie, na maioria das vezes, está relacionada a lugares internos e projetos que demandam maior desempenho em relação a resistência estrutural.

A Rewood é pioneira na utilização de produtos de madeira engenheirada para construção civil e você pode ter acesso a mais conteúdos disponibilizados por nossos engenheiros acessando a página do Blog, clique aqui.

Se gostou desse conteúdo e deseja continuar atualizado sobre esse e outros assuntos, siga nossas redes sociais: Instagram | Facebook | Linkedin

Ana Antunes
Ana Antunes
Engenheira Industrial Madeireira atua como Projetista de Concepção Estrutural na Rewood.
Open chat